Em Moçambique, há poetas em toda a parte

23 Jun , 2014   ,

Não é por acaso que o povo moçambicano tem poetas e escritores fantásticos. Neste país as pessoas pegam na língua portuguesa e soltam-na, trabalham-na, simplificam-na e sobretudo poetizam-na. O português é construído em cima dos pilares das línguas maternas xangana, macua, ndau, sena…
Hoje, entrei numa loja e comprei uma caneta. A rapariga da loja deu-me a caneta e quando me dava o troco disse ‘senhora desculpa. Que é melhor? Ficar com quem nos ama ou com quem amamos’, a minha primeira reacção foi pensar ‘mas que raio de conversa!’, mas olhei a moça e percebi que a pergunta era séria e resolvi dizer ‘então o que se passa?’, ela desabafou ‘escolhi noivo mas coração nega’.
De seguida, entrei numa farmácia a pensar comprar o meu terceiro frasco de xarope para a tosse. Expliquei a tosse. Expliquei o que tinha tomado e diz a senhora ‘não sabe que tem tosse que quer curar sozinha’. Insisti que queria mais xarope ou comprimidos ou o que fosse, mas não a demovi na sua decisão ‘não toma mais xarope. São os ares. Tem tosse teimosa que só o tempo cura’.