Não passei a ser taxista. O esclarecimento.

8 Out , 2014   ,

Esclarecimento aos condutores de Maputo que me viram esta manhã a conduzir um táxi. Não passei a ser taxista, apenas estive taxista por uns minutos.
De manhã cedo, o táxi onde ia teve um pequeno acidente. Nada de grave, apenas um toque. Mas a senhora do jipe luxuoso mal abriu a porta, começou aos berros e a insultar (estou a ser simpática não diria que foram só insultos ‘normais’) o jovem taxista. O taxista entrou em pânico. Descobri depois que era a sua primeira viagem como taxista. Até ontem, o rapaz foi chapeiro Maputo-Matola. Mais calmo, sugeri que se sentasse no lugar do passageiro e eu peguei no carro. Foi uma experiência interessante mas receio não suficiente para adicionar ao meu curriculum. Quanto ao rapaz, não começou bem mas gostei dele e espero que a carreira de taxista tenha sucesso.