‘Nós mulheres falamos muito, mas mesmo assim não dizemos metade do que sabemos’

10 Jul , 2013   ,

9h25 da manhã – chego a Westminster, exatamente cinco minutos antes da hora devida… Sou normalmente pontual, mas num ambiente inglês tenho um especial cuidado. E hoje ainda mais porque ia falar para um grupo de parlamentares britânicos no próprio Parlamento…
Cumprida a chegada, faltava a intervenção. O Chair apresentou-me e disse ‘welcome,… tem 15 minutos’… Pensei para comigo ‘tempo, tempo, não podes falar mais do que os 15 minutos. Controla-te!’ Coloquei o relógio na mesa como os oradores fazem por hábito com a ilusão de que ter o relógio na mesa controla alguma coisa. Falei e falei… No final, o Chair disse ‘well, since Elisabete used 20 minutes…’ Ups!… Apesar de esta frase ter sido dita com um sorriso, fiquei em pânico e fisicamente o rosto deve ter ficado da cor dos ingleses de férias no Algarve (vermelho). Mas, após estes segundos de desconforto, fui salva pelas palavras da primeira deputada que interveio. Antes de colocar a questão, disse ‘bem, cara Elisabete, falou realmente mais do que o tempo que o nosso Chair lhe atribuiu, mas neste caso aplica-se uma das famosas citações da primeira deputada neste país, Nancy Astor – ‘We women talk too much, but even then we don’t tell half what we know.’ Sorri e ela também. Quase que inadvertidamente lhe piscava o olho agradecida. O vermelho desapareceu do meu rosto e estava pronta para a ronda das perguntas.