img_0318

‘Sonhos’ no Monte Café

4 Jan , 2017  

img_0318


São Tomé e Príncipe.
“Quem têm sonhos não têm recursos
Quem têm recursos não tem sonhos ”
Monte café onde a criança não pede ‘doce, doce’. Sempre que posso gosto de ir ao Monte Café, a primeira vez por curiosidade depois passei a ir por respeito pelos jovens da comunidade. O turista é recebido pelos jovens da associação para a promoção da comunidade. Não são jovens importados, são os próprios filhos da roça que agora sem o trabalho dos seus pais, avôs, tios, mães resolveram ‘fazer alguma coisa’ e fizeram. Organizaram-se em cooperativa para a produção e a associação tenta preservar o património e promover o lugar. Mas a parte que mais respeito é que tudo se passa em harmonia com o resto dos moradores.
Em todo o São Tomé os turistas (sobretudo portugueses) levam doces para as crianças. Apesar dos apelos para que não o façam ainda é uma pratica do ‘turista’ que acha exótico ter crianças a gritar ‘doce, doce’.
No Monte Café ninguém pede nada. As crianças ao verem os turistas continuam a brincar e podem sorrir mas não nos ligam. O segredo está nos jovens que gerem a associação que proibiram os turistas de entregar doces. Simples.
Sempre que vou ao Monte Café conheço um dos 10 jovens da direção da Associação. Hoje foi a vez do Gege. O gege fala com calma e elegância. Explica a história da roça e a sua estória.
Gege mostra o edifício decadente que já foi a casa do patrão da roça e depois da independência foi o infantário do Gege. O edifício agora segura-se apenas por paredes frageis que denunciam a morte para breve da velha casa. A velha casa que já foi linda e poderosa agora apenas uma quase-ruína. Apesar de abandonada mantém-se em pé. Pergunto ao Gege porque não a recuperam e recebo a resposta ‘Quem têm sonhos não têm recursos
Quem têm recursos não tem sonhos”… ele tem o sonho. Sorri e garanti-lhe ( não sei bem porquê e se com razão ) “é sempre melhor pertencer aos que sonham’. img_0286 img_0287