Cabo Verde, o país que a Assembleia Nacional fez nascer

5 Jul , 2016  

, , ,

Foi a 5 de Julho de 1975 que, na Cidade da Praia, o primeiro-ministro português, Vasco Gonçalves, e o presidente da Assembleia Nacional Popular de Cabo Verde, Abílio Duarte, assinaram a declaração de independência do país. Depois dos abraços dos que estavam no palco e perante a multidão, desceu a bandeira portuguesa, ao som do hino português. Em seu lugar subia a bandeira do novo estado ao som do hino escrito por Amílcar Cabral.

More…

Entrevista Jornal Vanguarda

11 Abr , 2016  

,

Os dois grandes partidos de Moçambique – Frelimo, no poder, e Renamo, na oposição – voltaram a um padrão de conflito, marcas de uma guerra civil de 16 anos. Mas estamos em 2016, e a sociedade moçambicana mudou. No tempo da guerra só existia universidade em Maputo, neste momento todas as províncias tem universidades públicas e privadas. As dinâmicas políticas e sociais evoluíram. O diálogo tem que ser mais inclusivo, temos que ter presente que a Frelimo e a Renamo “são os únicos que têm as armas” mas que há um terceiro partido com relativa representatividade institucional  o Movimento Democrático de Moçambique (MDM), com implementação urbana e nas camadas mais jovens. Falámos com Elisabete AzevedoHartman, investigadora da Universidade Católica de Lisboa e professora na Universidade Católica de Moçambique, na Beira, onde vive actualmente. A politóloga, ainda abalada pela morte recente de D. Jaime Pedro Gonçalves, de quem era próxima, adiantou-nos que por estes dias se viveram ‘cinco minutos de intervalo’ do conflito quando tanto o presidente Filipe Nyusi como o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, lamentaram a morte de D. Jaime e lembraram o seu legado para a paz, porque, como escreveu o bispo, “a paz que conquistamos, foi conquistada por nós”.
More…

South Africa 2016

21 Fev , 2016   Gallery

,

Mama Namibia

3 Jan , 2016  

, ,

12122907_837502606364800_2149924423226426637_n

Mama Namibia é um livro obrigatório para quem quer saber mais sobre a história de África.

Um livro sobre a guerra entre o colonizador alemão e povo Herero na Namíbia. Para muitos historiadores o que se passou foi sem dúvida um genocídio. Em 2004 o Estado alemão pediu desculpa ao povo Herero (mas o genocídio ainda não é reconhecido/aceite). Ao longo da minha viagem pela Namíbia li este livro e uma viagem que seria só de turismo passou a ser também uma viagem na história.

A autora, Mari Serebrov, continua no seu blog a partilhar a sua investigação sobre este horrífico momento da história povo Herero.

Sul de África (Namíbia, África do Sul)

1 Jan , 2016   Gallery

,

Bujumbura

11 Dez , 2015  

,

Há uns anos passei várias semanas em Bujumbura. Acompanhava as eleições, a minha equipa era das que tinha recebido colete anti-balas.. Não era a primeira vez, achamos sempre ser medida preventiva. No dia da eleição, porque íamos para a Bujumbura rural, tivemos que levar ‘seguranças’. Já não gostei.

A observação é para ser discreta. Como chefe de equipa impus distância aos seguranças irlandeses. Eles tentaram contrariar-me mas eu era a ‘chefe’. Até que a meio do dia numa escola na margem do lago Tanganika e montanhas do outro lado começaram tiros sem se saber de onde vinham. Duraram minutos e nunca apareceram. Deitados debaixo das mesas ficámos à espera do que iria acontecer. Eu tremia e não me esqueço da cara dos membros da mesa de voto também no chão ao meu lado. Parou.

More…

O Primeiro Plano Estratégico da Guiné-Bissau

2 Dez , 2015  

, ,

A Assembleia Nacional Popular da Guiné-Bissau aprovou ontem por unanimidade o primeiro Plano Estratégico realizado não apenas por técnicos, mas também, e sobretudo, com os parlamentares.

As Comissões Especializadas Parlamentares estiveram no centro deste trabalho por ser objetivo da Assembleia o reforço da capacidade de Fiscalização e prestação de contas pelo Executivo. Citamos as palavras de agradecimento ao Pro PALOP TL (projecto PNUD financiado pela Uniao Europeia) dirigidas por Sua Excelência, o Presidente da ANP, Eng Cipriano Cassamá: “A nosso pedido o Pro-PALOP TL colaborou e guiou-nos na elaboração deste plano, mas respeitando e fazendo questão que o plano fosse nosso e não do parceiro. O projecto PRO-PALOP TL seguiu o velho ditado chines ‘ de ensinar a pescar, em vez de dar o peixe`, gesto que apreciei muito e agradeço.”

More…

20 Anos de UCM

2 Set , 2015  

,

A Universidade Católica de Moçambique (UCM) celebra 20 anos. Hoje a Reitoria celebra na cidade da Beira, sede da Universidade. Para assinalar o momento a Reitoria convidou as três personalidades que estiveram há 20 anos na inauguração, o Emérito Arcebispo D. Jaime Gonçalves, Magno Chanceler da UCM de 1996 ate 2012, o Presidente Joaquim Chissano e Afonso Dhlakama.

Passados 20 anos a estas individualidades junta-se a Governadora de Sofala, Helena Taipo e o Presidente do Conselho Municipal, Daviz Simango e o Ministro para a Ciência, Prof Doutor Ferrão. Parabéns UCM.

Como Professora convidada é um prazer contribuir para esta Instituição. Tenho tido e continuo a ter alunos e alunas fantásticos. Os docentes e funcionários são na maioria o espelho da população, jovens e com uma capacidade de inovar, de criar e de esforço. Quando acabo as aulas e parto fico sempre com saudade daquela TURMA.. Sim às vezes a internet é lenta, sim às vezes falta a luz. Na UCM fica-se contagiado pelo optimismo, pelo gosto em ensinar.

More…

Guiné Bissau, Assembleia Nacional Popular

4 Ago , 2015   Gallery

, ,

56 anos passados

3 Ago , 2015  

, ,

Foi há 56 anos que as autoridades portuguesas coloniais reagiram brutalmente à manifestação dos trabalhadores marinheiros que pediam melhores condições e aumento salarial. Morreram centenas de pessoas. Hoje assinalou-se a data no local do massacre, praça de Pdjinguiti.

Lá estive entre guineenses amigos. Já passaram 56 anos e que eu saiba nenhum familiar meu esteve alguma vez nas colônias. Mas mesmo assim sendo portuguesa hoje os ‘maus’ eram a minha tribo. E passados 56 anos ali estava eu da tal ‘tribo’ no meio de amigos, ex-combatentes e até de sobreviventes ao massacre.

More…