56 anos passados

3 Ago , 2015  

, ,

Foi há 56 anos que as autoridades portuguesas coloniais reagiram brutalmente à manifestação dos trabalhadores marinheiros que pediam melhores condições e aumento salarial. Morreram centenas de pessoas. Hoje assinalou-se a data no local do massacre, praça de Pdjinguiti.

Lá estive entre guineenses amigos. Já passaram 56 anos e que eu saiba nenhum familiar meu esteve alguma vez nas colônias. Mas mesmo assim sendo portuguesa hoje os ‘maus’ eram a minha tribo. E passados 56 anos ali estava eu da tal ‘tribo’ no meio de amigos, ex-combatentes e até de sobreviventes ao massacre.

More…

Guiné Bissau – 2015

3 Ago , 2015   Gallery

, ,

Biombo, Guiné Bissau

26 Jul , 2015  

,

Tradição lado a lado com a modernidade.

O senhor de camisola é deputado da nação. O senhor de barrete é o régulo (poder tradicional) das aldeias. Fomos felicitar o régulo Jorge pela sua recente tomada de posse. Agradeceu e explicou as suas intenções para as suas gentes. Quando lhe perguntei se ele não queria ser deputado respondeu rapidamente que não. Como professor explicou-me parte em crioulo parte em português – ‘nós votamos nos deputados. Eles vão lá a Bissau. Aqui pela rádio ouvimos toda a sessão de parlamento, se ele não for bom deputado perde o nosso apoio.’

More…

Bijagos, Guiné Bissau

19 Jul , 2015  

,

Trabalhar com parlamentares tem de quando em quando uns mimos luxuosos. O deputado Mandu recebeu-me no seu círculo eleitoral que são os Bijagos! Quem conhece fique com inveja, quem não conhece acredite que é para ficar com inveja.

O deputado mostrou-me (na motorizada, só andarmos os dois na sua mota foi já grande acontecimento na vila, com as pessoas a rirem e a saudarem) não só o que turista vê mas também o que segundo ele ‘está mal’ mas que ele acredita que vai melhorar. Como estrada, cirurgia, … Grande gente nestas terras, dão mesmo o pouco que tem. (estou em bicos de pés para ter mais uns 4 centímetros)

Assembleia Nacional da Guiné Bissau

9 Jul , 2015  

, ,

As gargalhadas foram dadas por mim e pelos Senhores deputados da Comissão Parlamentar dos Assuntos Jurídicos, Constitucionais, Direito do Homem e Administração Pública. Trabalhámos horas (aliás os deputados, eu só estava como facilitadora) mas a boa-disposição ajudou que se trabalhasse horas quase sem notar.

De salientar que nesta sala estão deputados tanto do PAIGC como PRS (e em todas as Comissões) o relacionamento entre os deputados não só é de boa-convivência como de verdadeiro trabalho conjunto. Para quem só lê más notícias sobre a Guiné Bissau leiam : o convívio entre as diferentes bancadas não só é de mútuo respeito como é marcado por uma atitude construtiva conjunta para a retoma e desenvolvimento do país.

Free Wi-fi

30 Jan , 2015  

,

Primeira praça pública em Bissau com internet gratuita! Há anos estava a visitar outro país na África ocidental quando isto aconteceu. Pude assistir ao primeiro dia da primeira praça com internet gratuita naquele país. À hora anunciada, grupos de jovens e não jovens encheram os bancos de jardim com portáteis, telefones… ‘Papi’ com Bissau está mais fácil!

Ler mais aqui.

Prof. Doutor Fafali Koudawo

23 Jan , 2015  

,

10930853_1040873059263039_5103394260821142808_n

Acabo de saber do falecimento do colega e amigo Prof. Doutor Fafali Koudawo. Conhecemo-nos por volta de 2002 ou 2003, em Bissau. Desde aí, mesmo que não falássemos com frequência, íamos sabendo um do outro. Academicamente, Fafali estava entre os melhores cientistas políticos com que eu me cruzei no mundo.
A primeira vez que o conheci, eu era uma estudante de mestrado meia perdida sobre como estudar África. Cheguei a Bissau para ‘trabalho de campo’ e sabia a teoria mas não sabia como fazer a tal ‘investigação’. Ele já professor, recebeu-me com o mesmo respeito e paciência como se eu fosse uma conceituada professora doutorada. Recordo que primeiro falámos num gabinete. Formais. Aproximava-se a hora de almoço e ele convidou-me para almoçar. Com um sorriso de teste perguntou-me se eu queria almoçar onde almoçam os investigadores europeus ou onde o povo almoça.

More…

Time for a Fresh Start: Guinea Bissau’s Impressive Elections

20 Mai , 2014  

, ,

Guinea Bissau’s recent elections hold the promise of bringing to an end a long period of instability. The country’s imperative tasks are now to build an inclusive government, to reign in its military and to re-engage with the international community.

People wait in line to vote in the second round of the presidential election on 18 May 2014 in Guinea Bissau. Photo by Seyllou/AFP/Getty Images.People wait in line to vote in the second round of the presidential election on 18 May 2014 in Guinea Bissau. Photo by Seyllou/AFP/Getty Images.

Guinea Bissau catches headlines for coups and the drugs trade, but around 78 per cent of Guinea Bissau’s voters voted in a second round of inclusive and peaceful presidential elections on 18 May. Last month, 89 per cent of voters elected a new parliament. The election of José Mario Vaz as president and Domingos Simoes Pereira as prime minister is an opportunity for Guinea Bissau to move on from instability and economic stagnation. A high turn-out for these elections demonstrates the determination of the electorate to end the decades-long instability that included a coup d’état in 2012 that ushered in a caretaker government which proved unpopular and ineffective over the last 25 months.
More…

Um ano depois do golpe de estado – Bissau

11 Abr , 2013  

,

Amanhã faz um ano que Bissau viveu o golpe de estado que ainda perdura… O meu post dessa altura: ‘ vinda da Universidade Colinas de boé. Eram cerca de 20h30 aqui, em Bissau, já noite escura. De onde estava não ouvi os tiros, mas começámos a ver centenas de pessoas a correr desnorteadas a fugir da cidade. De repente, sem espaço, os carros, os táxis, os toca toca começaram a fazer a inversão de marcha. As pessoas passavam entre os carros e gritavam em Kriol, os militares estão na casa do Cadogo. O motorista manteve a calma. Gritava de carro para carro para saber o que se passava. As rádios nacionais deixaram de emitir. No meio da confusão não tive tempo para ter medo, tive medo pelas crianças que tentavam acompanhar os adultos mas que podiam ser atropelados com os carros todos a fazer as manobras mais estranhas no pânico de fugir. Conseguimos fugir por bairros e cheguei a casa. A embaixada Portuguesa pede a todos os cidadãos para permanecerem em casa. Por enquanto ainda há comunicações mas devem estar a ser cortadas. Esperemos que seja mais fumo que fogo, para bem de nós e para bem da Guiné Bissau.’