A ‘minha’ Europa mudou, construíram muros de medo

14 Dez , 2016  

, ,

A minha Europa mudou e não foi para melhor. O medo pode não se expressar, mas manifesta-se. Manifesta-se sobretudo em não querer os ‘outros’ – mas quem são os outros e quem somos nós? Marine Le Pen propôs esta semana que os filhos de emigrantes comecem a pagar a sua educação. O medo vai construir muros muito mais perigosos e altos do que o estúpido muro que o futuro presidente Trump quer construir entre a América e o México. O medo constrói muros entre nós e os outros, mas os outros somos nós e nós somos os outros. São muros invisíveis de ódio e medo. E, enquanto os muros de tijolos se derrubam, os muros de populismo e medo crescem e tornam-se labirintos para a humanidade. Esta Europa preocupada com o medo entre as suas fronteiras faz também com que a Europa não olhe para as outras guerras, como esta guerra em Moçambique à minha porta. Estas guerras fora da Europa não tem espaço nos noticiários europeus e se o tiverem são em pequenas notas de rodapé.

http://visao.sapo.pt/nos-la-fora/2016-12-14-A-minha-Europa-mudou-construiram-muros-de-medo

Guiné Equatorial e a CPLP

25 Fev , 2014  

,

Partilho um artigo que escrevi (em 2012) com a minha aluna Inês Gonçalves. O artigo compara a CPLP, a commonwealth e a Francofonia.
‘Todas as organizações foram estabelecidas em períodos diferentes: a Commonwealth foi oficialmente constituída dois anos após a independência da sua joia da coroa, a Índia, em 1949, a Francofonia em 1970 e a CPLP em 1996…
Se as três organizações surgiram com grupos de países que tinham em comum um passado histórico, actualmente este critério parece ter deixado de ser o critério de eleição. Na Commonwealth, foi a adesão de Moçambique que veio alterar esta condição. Na Francofonia, as adesões têm nos últimos anos seguido apenas o critério do compromisso do Estado candidato em adoptar a língua francesa ou pelo menos a existência da vontade da promoção do Francês. Daí não ser estranho que a Francofonia integre países como a Bulgária, a Albânia ou Cabo Verde. No caso da CPLP, ainda é cedo para se perceber qual a tendência da organização. Até agora, manteve-se apenas com os 8 estados lusófonos, mas, na altura da redacção deste artigo, já deverá ter chegado a Lisboa a missão da CPLP que irá propor a deliberação da adesão ou não da Guiné-Equatorial.’

Ler mais aqui.

Palestina ( West Bank/Cisjordânia)

8 Ago , 2013   Gallery

Jan 1 , 2013

E pronto já estou em Ramallah.

Em Jerusalém passei para a parte árabe perguntei qual o autocarro. Entrei era a única estrangeira mas as pessoas foram super simpáticas claro tudo admirado por eu estar ali…. No controle como é na direcção da palestina e num autocarro pobre não tive problema. Veremos os próximos capítulos e o regresso a Israel . 🙂 mas para já cheguei. Para já a cidade parece normal claro com muita gente mas mais desenvolvida do que eu estava a espera.

Vou sair. E ver as gentes.

More…