20 Anos de UCM

2 Set , 2015  

,

A Universidade Católica de Moçambique (UCM) celebra 20 anos. Hoje a Reitoria celebra na cidade da Beira, sede da Universidade. Para assinalar o momento a Reitoria convidou as três personalidades que estiveram há 20 anos na inauguração, o Emérito Arcebispo D. Jaime Gonçalves, Magno Chanceler da UCM de 1996 ate 2012, o Presidente Joaquim Chissano e Afonso Dhlakama.

Passados 20 anos a estas individualidades junta-se a Governadora de Sofala, Helena Taipo e o Presidente do Conselho Municipal, Daviz Simango e o Ministro para a Ciência, Prof Doutor Ferrão. Parabéns UCM.

Como Professora convidada é um prazer contribuir para esta Instituição. Tenho tido e continuo a ter alunos e alunas fantásticos. Os docentes e funcionários são na maioria o espelho da população, jovens e com uma capacidade de inovar, de criar e de esforço. Quando acabo as aulas e parto fico sempre com saudade daquela TURMA.. Sim às vezes a internet é lenta, sim às vezes falta a luz. Na UCM fica-se contagiado pelo optimismo, pelo gosto em ensinar.

More…

Manuel Lucena

8 Fev , 2015  

,

Faleceu o cientista político, Manuel Lucena.
Por volta de 2010, o Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa ‘deu-lhe’ um gabinete e os armários rapidamente ficaram cheios dos seus livros… Com a falta de gabinetes, foi decidido que eu iria partilhar o gabinete com ele… O mesmo aconteceu com outros professores jubilados que tiveram, devido à falta de espaço, de passar a ter os professores mais juniores nos seus gabinetes. Como sempre, alguns não gostaram… outros nem repararam. O Manuel Lucena achou piada.
A Marina Costa Lobo escreveu hoje palavras que merecem ser repetidas: ‘Morreu o Manuel Lucena. Foi um cientista político muito antes de haver ciência política em Portugal. Um pioneiro do estudo político do semi-presidencialismo em Portugal, tema sobre o qual aprendi muito com ele. O direito era para ele uma referência, um ponto de partida para a análise institucional. Escreveu que as Constituições de 1933 e 1976 eram ‘irmãs inimigas’ o que é uma frase genial que captura muitas das continuidades e rupturas entre um regime e o outro, e que é quase uma agenda de pesquisa. O Manuel Lucena foi um dos magníficos e (poucas) magníficas que ajudaram, contra os bem-pensantes de esquerda e direita que ideologizam as ciências sociais sem tréguas, a impor o ICS como o lugar mais pluralista e livre de toda a Universidade Portuguesa.’

Ler mais aqui.

Neverending Story

27 Ago , 2014  

,

Esta história lembrou-me uma amiga americana.
Há uns anos vivi num campus universitário nos Estados Unidos e para sobrevivermos aos professores exigentes e sobretudo às temperaturas negativas criámos um gang. O meu gang de estudantes-amigos incluía um coreano, um jamaicano, uma mexicana, um japonês, uma queniana e uns três americanos.
Uma das americanas num dos primeiros fim-de-semana convidou-nos para ir para quinta dela ‘disparar’. Eu e a mexicana traduzimos entre nós para uma linguagem meia espanhol e português e concluímos que o convite era mesmo para ir ‘dar tiros’. Nenhum de nós mostrou entusiasmo e um outro americano começou a gritar e gerou-se uma discussão feia entre eles como se tivéssemos numa sessão do Congresso Americano. Lembro-me que às tantas ela abre a mala e pega na sua arma e diz ‘que mal tem ter uma arma. Alguma vez fui um perigo?’ A clivagem que vemos nos filmes e nos documentários do Michael Moore estava ali à minha frente e permanece bem viva na sociedade americana. Esta coisa das armas nos EUA é Neverending story.

Ler mais aqui.